PMDB abandona Governo e se apresenta como “Salvador da Pátria”

pmdb

Foram necessários apenas três minutos para a Comissão Nacional do PMDB, em Brasília, se reunir e decidir por abandonar o Governo da presidente Dilma Roussef. O caminhar pelo desfecho do impeachment da Presidente da República coloca o vice Michel Temer como primeiro na linha sucessória. Temer nem apareceu na reunião, sob alegação de não interferir no posicionamento do partido. Isso, como já se não estivesse há dias articulando o desembarque do Governo Federal.
Na decisão proferida pela Comissão Nacional do PMDB, os ministros filiados ao partido devem entregar os seus cargos. Quem estiver nos segundo e terceiros escalões do Governo também. Mas há peemedebistas que resistem a ideia. Também não foi dado prazo para que a corriola largue as funções muito bem remuneradas.
O que é fato é que o PMDB, ao longo da história, sempre foi do lado do Governo, não importando o presidente de plantão. Com o PT, esteve nos mandatos de Lula e Dilma. Tem responsabilidade com os desacertos do atual Governo. Afinal, ocupava sete ministérios. Aí, agora, os parlamentares peemedebistas aparecem vibrando diante dos jornalistas como se tivessem ganhado uma eleição sem voto. Se apresentando como “salvadores da Pátria” sem o menor pudor. Só há uma palavra pra classificar isso: oportunismo. E o povo que pague a conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *