Eduardo Cunha sofre condenação, mas por enquanto mantém silêncio

images (9)

O tempo passa e o ex-deputado Eduardo Cunha prefere manter o silêncio sobre as falcatruas que atingem os bastidores de Brasília. Ele está preso desde 19 de outubro de 2016. Foi transferido de Brasília para o Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde continua encarcerado.

Agora, Cunha pegou a primeira pedreira. Foi condenado a 15 anos e quatro meses de reclusão pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato. Esta é a primeira condenação do peemedebista, referente aos crimes de corrupção passiva, recebimento de vantagem indevida, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas.
Ele foi condenado em ação penal sobre a compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011, quando teria recebido propina de US$ 1,5 milhão, que equivale a R$ 4.643.550 em valores de hoje.
Os valores da propina a Cunha teriam saído da compra, pela Petrobras, de 50% dos direitos de exploração de um campo de petróleo em Benin, na África, no valor de US$ 34,5 milhões.

Resta saber até quando Eduardo Cunha pretende continuar pagando essa conta sozinho na cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *