Ação em Itarema deveria ser estendida a outros municípios do Ceará

images (57)

Mais uma ação do Ministério Público do Ceará e do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) resultou em prisão de políticos no interior do Ceará envolvidos em desvio de dinheiro público. Desta vez, envolvendo pessoas que recebiam salários sem comparecer ao prédio do Poder Legislativo do município de Itarema, no Litoral Leste do Ceará.

Na operação foram presos preventivamente pela Justiça oito vereadores, incluindo o presidente da Câmara Municipal, João Vildes da Silveira. As ações fazem parte da 2a fase da Operação Fantasma, que apura crimes de estelionato, falsidade ideológica, falsidade de documento particular e peculato na Câmara Municipal de Itarema.
O Ministério Público do Ceará deve continuar as ações da Operação Fantasma, que apuram a contratação de servidores fantasma também em outros municípios cearense. Prática comum para desviar dinheiro público no interior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *