Janot e Calheiros reagem contra o Governo em relação a perdas trabalhistas

images (58)

As ações do Governo Temer em reduzir direitos trabalhistas promoveram reações hoje do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e do senador Renan Calheiros. Janot entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ação para que a Corte considere inconstitucional a lei de terceirização, sancionada em março pelo presidente Michel Temer. O procurador-geral pede que o STF conceda uma liminar para suspender imediatamente os efeitos da lei.

Já o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) renunciou à liderança do PMDB no Senado. Em discurso no plenário, o político alagoano voltou a criticar Temer. Renan disse que renuncia por não compactuar com as ideias do governo e as reformas propostas pelo Poder Executivo, especialmente a trabalhista. “Não odeio Michel Temer. Isso não é verdade. O que não tolero é sua posição covarde diante do desmonte da Consolidação das Leis do Trabalho. Não estou disposto a liderar o PMDB atuando contra os trabalhadores e estados mais pobres da Federação”, disse Renan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *