Gilmar Mendes tenta relaxar prisão de Cunha, mas não consegue

images (22)

O ministro do STF, Gilmar Mendes, tentou relaxar a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha mas não conseguiu. A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal negou, por 2 votos a 1, o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Cunha. Assim, o ex-deputado segue preso em Curitiba, no Paraná.
Os ministros Edson Fachin, relator do processo, e Dias Toffoli, votaram para negar o pedido de liberdade. O ministro Gilmar Mendes foi favorável ao pedido da defesa de Cunha. Os ministros Celso de Mello e Ricardo Lewandowski, que completam a 2ª Turma, não participaram da sessão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *