Lei de Segurança Bancária é sancionada e bancos têm até seis meses para colocar em prática

20161205110045_4663_capa

Obrigatoriedade de recursos como equipamento de retardo instalado na fechadura do cofre ou com dispositivo temporizador, vidros laminados e resistentes ao impacto de projetáveis de armas de fogo de grosso calibre e equipamento ou tecnologia para inutilização de cédulas de dinheiro em casos de explosão ou arrombamento. Estas são algumas medidas que devem ser aplicadas pelas instituições bancárias no Ceará após a aprovação da nova Lei de Segurança Bancária, aprovada na Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Camilo Santana.

Os bancos têm um prazo de seis meses para se adequarem às novas tecnologias para reduzir os ataques das quadrilhas. Quem não cumprir a lei está sujeito a multa diária de aproximadamente R$ 2 mil. Também serão aplicadas novas exigências e medidas de segurança para funcionários e clientes das instituições. Só este ano, 61 agências bancárias já foram atacadas no Ceará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *