Conselho de Segurança Pública cobra do Governo apresentação do plano para o setor

download (7)

O presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública, Leandro Vasques, não conseguiu votos suficientes na reunião do grupo para aprovar o pedido de intervenção federal no Ceará, após o episódio envolvendo a ação de facções criminosas na Comunidade da Babilônia, em Fortaleza.

A solução apontada pelo presidente do Conselho para a crise na segurança pública era um pedido de intervenção federal no Estado, com uso de tropas das Forças Armadas ou da Força Nacional de Segurança nas ruas.

A reunião do Conselho foi convocada após a ação de criminosos da facção Guardiões do Estado, a GDE, que decidiram expulsar dezenas de famílias de suas casas na comunidade da Babilônia, no bairro Passaré, em Fortaleza, na semana passada. Outro fator ressaltado no encontro foi o registro de 5.144 assassinatos no Estado em 2017 e mais 125  homicídios na primeira semana deste ano.

Para integrantes do grupo, o Governo do Estado precisa apresentar um plano concreto de segurança pública para a Capital e interior.Enquanto isso, o Ministério Público Estadual anunciou que pretende lançar, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, uma força-tarefa para combater o avanço das facções criminosas, no Ceará. A ideia ainda falta sair do papel para a prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *