Azeredo, Alckmin e Aécio podem ser os próximos na mira da Justiça

images (13)

Após a prisão do ex-presidente Lula, cresce a expectativa que a Justiça mostre celeridade nos processos que envolvem três integrantes do PSDB. E não falta pressão em torno do fato.

O primeiro deles é o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo. Ele está a um recurso de ter a pena confirmada em segunda instância e pode começar a cumprir pena. Azeredo esteve à frente do chamado mensalão tucano ocorrido em 1998, que envolveu um esquema de financiamento ilegal de campanha para sua reeleição.

Outro tucano na mira da Justiça é Aécio Neves, que pode se tornar réu porque a primeira turma do Supremo Tribunal Federal vai decidir se aceita ou não a denúncia onde ele é acusado dos crimes de corrupção e obstrução de Justiça.

O governador licenciado de São Paulo, Geraldo Alckmin, quer ser candidato à Presidência da República. Se licenciou e perdeu o foro privilegiado. Resultado: a força-tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo pediu à Procuradoria Geral da República que envie o inquérito sobre o governador licenciado Geraldo Alckmin para a primeira instância. O inquérito que está no STJ e que o MP quer apurar investiga se Alckmin recebeu R$ 10,7 milhões da construtora Odebrecht para campanhas.
Um detalhe já chamou a atenção nesta quarta-feira, dia 11  de abril. A Procuradoria Geral da República defendeu que o inquérito contra Geraldo Alckmin seja comandado pela Justiça Eleitoral e que não fique a cargo da Operação Lava Jato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *