STF decide manter prisão de Palocci. Situação de Maluf continua pendente

 images (16)

Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira, dia 12 de abril, não conceder habeas corpus para o ex-ministro Antonio Palocci, que continua preso. Os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Barroso, Luiz Fux, Rosa Weber, Celso de Mello e Cármen Lúcia votaram contra a concessão do habeas corpus, enquanto Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Marco Aurélio votaram por soltar Palocci.

Antônio Palocci está condenado por Sérgio Moro a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro e cumpre prisão preventiva há mais de um ano e sete meses.

O STF também deveria ter analisado o habeas corpus do deputado federal Paulo Maluf. A presidente do STF, Cármen Lúcia, decidiu adiar o julgamento do habeas corpus para a próxima quarta-feira, dia 18. Maluf estava preso em Brasília desde dezembro do ano passado. Os ministros vão decidir se mantêm ou derrubam a decisão que permitiu a Maluf cumprir pena em casa em razão da piora, segundo a defesa, de seu quadro de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *