Ministério Público afasta sete diretores e coordenadores de presídios no Ceará

unnamed (6)

A Operação Masmorras Abertas, que tem à frente o Ministério Público do Ceará, afastou sete coordenadores e diretores de presídios ligados à Secretaria da Justiça e Cidadania. A ação foi desencadeada nesta segunda-feira, dia 16 de abril. Os suspeitos são acusados de cometer ilegalidades administrativas e estão sendo investigados desde maio de 2016. Entre os crimes apontados está a possível facilitação de entrada de celulares em presídios cearenses.
Três envolvidos na Operação Masmorras Abertas foram presos por outros crimes, como porte ilegal de arma de fogo e identidade falsa. Foram cumpridos ainda mandados de busca e apreensão nas residências e local de trabalho dos acusados.
A Secretaria da Justiça tem que investigar a fundo dirigentes e servidores que estejam envolvidos na facilitação de entrada de celulares e outros equipamentos ilegais no sistema penitenciário. Apesar de varreduras constantes da Polícia e instalação de detectores de metais nas unidades, é fácil constatar que as facções criminosas têm conseguido apoio para a entrada de material ilícito nos presídios.

#presidios #ceara #ilegalidadeadministrativa #celulares #sejus #ministeriopublico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *