Joesley afunda o presidente do PP com delação de recebimento de propina

08 de Setembro de 2017 - Joesley Batista, owner and chairman of JBS, the world's largest meatpacker, arrives at the airport after speaking as a witness to Brazilian Attorney General Rodrigo Jano in Brasilia on September 7, 2017. .Testimony from the meatpacking executives, who say they ran a huge bribery network, is at the heart of the case against Brazilian President Michel Temer. / AFP PHOTO / Sergio LIMA

No período de janela partidária, o PP foi um dos partidos que mais ganharam parlamentares no Congresso. Agora, o presidente do PP, o senador Ciro Nogueira, do Piauí, se transformou no novo alvo do empresário e delator Joesley Batista, da J&F.

Joesley contou que o ex-diretor do grupo J&F Ricardo Saud entregou uma mala com R$ 500 mil a Nogueira na garagem de sua casa. Tudo fruto de propina.

Segundo o relato do empresário, ele repetiu o método usado com o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor do presidente Michel Temer, e que se tornou a cena mais conhecida da delação: uma mala de R$ 500 mil , também entregue por Ricardo Saud em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *