Pressão por novas investigações leva Temer a cancelar viagem para a Ásia

michel-temer-1

O presidente Michel Temer anda preocupado com o andamento das investigações sobre a suspeita dele receber propina para beneficiar setor portuário. Mais uma vez, a viagem que faria a Ásia, a partir da próxima semana, foi cancelada. A ida estava prevista, originalmente, para janeiro deste ano, mas foi adiada por recomendação médica.

Agora, a desculpa é que Michel Temer vai permanecer no País por causa de votações no Congresso.

O cerco a Temer envolve também a família. Ele já teme uma terceira denúncia contra ele no Congresso. Para esta semana, a Polícia Federal intimou Maristela Temer, filha do presidente, a prestar depoimento. Os investigadores querem esclarecer por que o coronel Lima, amigo de Temer, pagou a reforma de uma casa dela, em São Paulo.

Outro fato para cancelar a viagem a Ásia é que a ausência no País obriga o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ou o do Senado, Eunício Oliveira, a assumirem a Presidência da República. Maia é pré candidato ao lugar de Temer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *