Gilmar Mendes garante liberdade para operador do PSDB

images (15)

O STF tem sido rigoroso na análise dos pedidos de liberdade do ex-presidente Lula (PT). Mas de uma “canetada” só, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes concedeu habeas corpus a Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, apontado pela Operação Lava-Jato como operador do PSDB.
O ex-diretor da Dersa foi preso no começo de abril pela Polícia Federal. O Ministério Público Federal de São Paulo pediu a prisão preventiva de Paulo Preto e outros quatro suspeitos por formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação. Em março, a Lava- Jato denunciou o ex-diretor por desvio de R$ 7,7 milhões, entre 2009 e 2011.

O recurso era destinado ao realojamento de famílias desalojadas pela Dersa para a construção do Rodoanel, obra realizada na gestão do tucano José Serra (2007-2010).
Durante as investigações da Lava-Jato, de que Souza seria operador de Serra (PSDB-SP) em desvios de recursos da obra viária, o ex-diretor foi citado por sete delatores (da Odebrecht, Andrade Gutierrez e pelo operador Adir Assad), e apareceu em depoimentos de outros três executivos da OAS e da Queiroz Galvão que negociam acordo com procuradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *