Acordo com o Governo foi fechado, mas não há unanimidade entre caminhoneiros

unnamed (2)

A noite de quinta-feira foi tensa em Brasília. Caminhoneiros chegaram a acordo que cita suspensão da paralisação por 15 dias, mas não houve unanimidade entre as entidades que representam os caminhoneiros. Nove das 11 entidades presentes aceitaram a proposta do Executivo, que prevê prazo de 30 dias para reajustes no preço do diesel. A União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) não assinaram o documento.

É esperado que agora a categoria faça uma votação para definir se encerra ou não a paralisação nacional.
Após 15 dias, será realizada nova reunião entre entidades e governo para acompanhar os compromissos. O acordo prevê o prazo de 30 dias para reajuste dos combustíveis e a manutenção do desconto de 10% no preço do diesel por 30 dias. A União pagará compensação financeira à Petrobrás para garantir autonomia estatal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *