TST declara ilegal greve dos petroleiros programada para começar nesta quarta-feira

images (13)

O Tribunal Superior do Trabalho declarou ilegal a greve de 72 horas que os petroleiros convocaram para esta quarta-feira, dia 30 de maio. Relatora do recurso, a ministra Maria de Assis Calsing estipulou multa diária de R$ 500 mil para a entidade sindical que descumprir a decisão. A greve foi convocada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), filiada à CUT.

Os petroleiros consideram a decisão da Justiça “abusiva” e prometem recorrer a instâncias superiores. A categoria luta para cobrar o fim da venda de ativos da Petrobras, o fim da política de preços flutuantes, o aumento do volume de refino de combustíveis pelas refinarias da estatal e saída de Pedro Parente do comando da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *