Defesa de Lula faz novo pedido ao STF e STJ para que condenação seja suspensa

images (21)

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu nesta terça-feira, dia 5 de junho, que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendam os efeitos da condenação do petista na Operação Lava Jato até que os recursos nesses tribunais sejam julgados. Caso o pedido seja aceito pelos tribunais, o ex-presidente será libertado da prisão.
Lula está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril após ter tido a pena de 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro confirmada peloTribunal Regional Federal da 4ª Região.
A defesa do ex-presidente afirma sua inocência e diz que a condenação ignorou provas. Além desses dois recursos apresentados nesta terça, há ainda um terceiro, que também deverá ser julgado pelo STF. Não há prazo para o julgamento dessas três ações.
O pedido dos advogados do ex-presidente ocorre no mesmo dia em que Lula fez sua primeira aparição pública após ser preso. Ele depôs como testemunha do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), e respondeu a perguntas do juiz Marcelo Bretas, que relatou ter participado, aos 17 ou 18 anos, de um comício do petista. “Vivemos um período diferente. Estava lá usando boné e camiseta com seu nome”. “Pode voltar agora”, disse Lula, para risos gerais. “Quando fizer um comício agora, vou chamar o senhor para participar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *