Reajuste no salário dos ministros do STF ainda depende do Senado e de Temer

unnamed (5)

A repercussão do reajuste de 16,38% no salário dos próprios ministros do STF, que consta da proposta orçamentária da Corte, foi negativa. Sete ministros votaram a favor do aumento e quatro foram contra.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, votou contra o aumento. “Os que venceram e como venceram não era o que eu queria e continuo não convencida de que era o melhor para o Brasil”, disse Cármen Lúcia.

Considerado o teto do funcionalismo público, a remuneração atual dos ministros do STF é de R$ 33.763,00 e pode subir para R$ 39.293,32, um aumento de R$ 5,5 mil.
O reajuste salarial ainda precisa ser aprovado pelo Senado – o projeto de lei já passou pela Câmara – e também ser sancionado pelo presidente Michel Temer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *