Temer confirma reajuste do Judiciário e “efeito cascata” ficará para o próximo presidente

images (19)

O presidente Michel Temer definiu reajuste de 16,38% ao Judiciário, com acordo junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) pelo fim do auxílio-moradia pago aos magistrados, para tentar equilibrar os gastos com o aumento de salários. O reajuste para os servidores federais, que poderia ser adiado, acabou mantido.

O aumento para os ministros do STF vai causar um “efeito cascata” em toda a cadeia do Judiciário. Também vai proporcionar reajustes em salários do Executivo e Legislativo nas esferas federal, estadual e municipal. Ou seja, a conta será alta.

Um “abacaxi” para o novo presidente que vai assumir o cargo em janeiro de 2019. O aumento foi criticado por praticamente todos os candidatos à Presidência da República.

O candidato do PDT, Ciro Gomes, chamou de “uma bofetada no rosto da população” o aumento de salários a ministros do STF e servidores federais, medida que considerou vergonhosa em virtude da crise nas contas públicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *