Whatsapp investiga denúncia de disparo em massa de mensagens contra Haddad

images (16)

O aplicativo de mensagens Whatsapp confirmou nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, que investiga o suposto disparo em massa de mensagens contra o Partido dos Trabalhadores por empresários que apoiam o candidato Jair Bolsonaro (PSL). O caso foi revelado pelo jornal Folha de S.Paulo.
O aplicativo confirmou a abertura da investigação em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo. O WhatsApp, ainda na nota, afirma que “tem proativamente banido centenas de contas durante o período das eleições brasileiras”.

Segundo a reportagem da Folha, os disparos de milhões de mensagens são comprados por empresas que apoiam o candidato por até R$ 12 milhões. A reportagem afirma que os preços variam de oito a doze centavos por mensagem para contatos de bases de dados fornecidas pelo candidato e das agências que prestam esse tipo de serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *