Denúncia mostra que PSL teria utilizado “candidata laranja” para desviar recursos do fundo eleitoral

IMG_20190211_060617

Reportagem publicada no último final de semana pela Folha de São Paulo, bastante documentada, denuncia um esquema de desvio de recursos na campanha eleitoral, envolvendo o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Sob a bandeira da moralidade, o PSL acaba repetindo, segundo a matéria, a mesma prática já demonstrada por outros partidos com a utilização de “candidatos laranjas” para arrecadar recursos do fundo eleitoral.

Na denúncia, Maria de Lourdes Paixão, 68, concorreu a deputada federal por Pernambuco e teve apenas 274 votos, mesmo sendo a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país.

O ministro Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência) negou ter sido o responsável pela decisão de transferir R$ 400 mil de dinheiro público a uma candidata laranja de Pernambuco na última eleição.
A declaração conflita com a do atual presidente da legenda, o pernambucano Luciano Bivar, que havia atribuído a Bebianno a decisão sobre o repasse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *